Notebook ou tablet: qual é o ideal? [2018]

Cartão SD
4 coisas que você deve saber antes de comprar um cartão SD
28 de abril de 2018
TV em fundo branco
Como escolher a TV certa [2018]
24 de maio de 2018

Notebook ou tablet: qual é o ideal? [2018]

Tablet ou Notebook

Os tablets tornaram-se bastante populares graças à sua portabilidade extrema, interfaces fáceis de usar e ampla gama de funções para as quais elas podem ser usados. De muitas maneiras, parece que os tablets podem substituir um notebook para alguém que está em constante movimento. Mas um tablet é realmente uma escolha melhor para alguém do que um notebook mais tradicional? Um tablet é melhor do que um notebook? A resposta depende das suas necessidades. Afinal, os notebooks também podem ser extremamente portáteis e existem muito mais tarefas para as quais eles podem ser usados. Se você está em dúvidas entre qual dos dois escolher, este artigo vai te explicar em que tarefas cada um se sai melhor.

Neste artigo, nós vamos dar uma olhada nas várias diferenças entre tablets e notebooks para ver como eles se comparam e qual dos dois é melhor em cada aspecto. Ao analisá-los com mais detalhes, pode-se ter uma compreensão mais clara sobre quais desses dois tipos de plataformas de computação móvel te atendem melhor.

 

Método de entrada

A diferença mais óbvia entre um tablet e um notebook é a falta de um teclado. Os tablets dependem exclusivamente de uma interface touchscreen para todas as interações. Isso é bom quando a tarefa em questão envolve principalmente apontar, arrastar ou tocar para navegar em torno de um programa. Os problemas ocorrem quando você deve inserir texto em um programa, como um e-mail ou editor de documento. Uma vez que não possuem teclado, os usuários devem digitar teclados virtuais com diferentes layouts e designs, além da falta de feedback táctil. A maioria das pessoas não pode digitar com rapidez ou precisão em um teclado virtual. Os designs 2 em 1 que fornecem um teclado destacável para um tablet melhoram a capacidade de digitar texto, mas nesse caso você perde boa parte da portabilidade do tablet sem ganhar o desempenho de notebook.

Os usuários de tablets também podem adicionar um teclado Bluetooth externo para tornar isso mais parecido com um notebook, mas adiciona um custo extra e um acessório a mais que você deve carregar junto ao tablet quando estiver fora de casa.

Resultado: se você digita muito, notebooks. Se você não precisa digitar tanto, tablets.

 

Tamanho

Esta é provavelmente a maior vantagem de um tablet em comparação com um notebook. Se portabilidade for o fator mais importante para você, um tablet é a escolha certa.

Os tablets têm o tamanho aproximadamente de uma folha de papel e um peso inferior a um quilo. A maioria dos notebooks é muito maior e mais pesada. Mesmo um dos ultraportables mais leves, o Apple MacBook Air 11, pesa pouco mais de um quilo e tem um perfil maior do que muitos tablets. Além do teclado e do trackpad exigirem mais espaço, os componentes internos dos notebooks são maiores do que os de um tablet, que usam os mesmos componentes de smartphones. O hardware interno de um notebook é mais poderoso, por isso ocupa mais espaço e exige componentes de resfriamento adicionais. É muito mais fácil de transportar um tablet que um notebook, especialmente se você estiver viajando.

Resultado: tablets.

 

Vida útil da bateria

Os tablets são projetados para eficiência devido aos baixos requisitos de energia de seus componentes de hardware. Na verdade, a maior parte do interior de um tablet é ocupada pela bateria. Em comparação, os notebooks usam um hardware mais poderoso. O componente da bateria do notebook é uma porcentagem muito menor dos componentes internos dos notebooks. Assim, mesmo com a bateria de notebooks de maior capacidade, eles não durar tanto quanto um tablet. Muitos dos tablets agora podem durar até dez horas de navegação na internet antes das baterias precisarem de uma recarga. O notebook médio só funcionaria por cerca de quatro a cinco horas, mas muitos notebooks mais novos conseguem aguentar até 8 horas de navegação, tornando-os mais próximos aos tablets.

Isso significa que os tablets podem ser usados durante todo o dia, coisa que somente poucos notebooks caros conseguem fazer.

Resultado: tablets.

 

Capacidade de armazenamento

Para manter seu tamanho pequeno e custos baixos, os tablets tiveram que confiar na nova memória de armazenamento de estado sólido (SSD) como meio para armazenar programas e dados. Embora estes tenham potencial para acesso mais rápido e uso baixo de energia, eles apresentam uma grande desvantagem na quantidade de arquivos que podem armazenar. A maioria dos tablets vem com configurações que permitem entre 16GB e 128GB de armazenamento. Em comparação, a maioria dos notebooks ainda usam discos rígidos tradicionais que conseguem guardar muito mais informação. Um notebook intermediário conta com um disco rígido de 500GB até 1TB.

Este não será sempre o caso, porém, pois alguns notebooks ultraportáteis estão escolhendo SSDs também e podem ter apenas 120GB de espaço. Além disso, os notebooks têm coisas como portas USB, facilitando o armazenamento externo via pen drive ou HD portátil, enquanto alguns tablets podem permitir espaço extra através de slots para cartões microSD.

Resultado: notebooks.

 

Desempenho

Uma vez que a maioria dos tablets baseia-se em processadores de baixo consumo de energia, eles ficam bem atrás de um notebook quando se trata de poder computacional. Enquanto tablets podem realizar tarefas simples, notebooks podem realizar tanto tarefas simples e quanto tarefas complexas e pesadas.

Claro, o quanto isso importa dependerá de como o tablet ou notebook vai ser usado. Para tarefas como e-mail, navegação na web, uso de mídias sociais, reprodução de vídeo ou áudio, ambas as plataformas funcionam bem, pois essas tarefas não exigem muito do sistema. Para edição de vídeos, edição de áudio, jogar jogos com gráficos pesados e para realizar muitas tarefas ao mesmo tempo, um notebook é a única escolha adequada.

Algumas tarefas de edição gráfica podem ser bem realizadas em tablets de alto nível, como o iPad Pro, em compensação, esse tipo de tablet premium é tão caro quanto um bom notebook. A diferença é que a versão do notebook possui mais recursos que nos leva ao próximo item a ser considerado.

Resultado: notebooks.

 

Programas

O software que funciona em um notebook ou tablet pode ser muito diferente em termos de capacidades. Agora, se o tablet estiver rodando o sistema operacional Windows, ele pode, teoricamente, executar o mesmo software que um notebook, mas provavelmente será mais lento. Existem algumas exceções para isso, como o Microsoft Surface Pro, que custam o mesmo que um notebook top de linha.

As outras duas principais plataformas de tablets atualmente são Android e iOS. Ambos requerem aplicações específicas para seus sistemas operacionais. Existem muitas aplicações disponíveis para cada um destes e muitos farão a maioria das tarefas básicas que um notebook pode fazer. O problema é a falta de dispositivos de entrada (teclado, mouse, controles para jogos) e as limitações de desempenho de hardware significam que alguns recursos mais avançados fornecidos pelos programas de notebook correspondentes podem ter que ser descartados para se adequarem as limitações do tablet.

Resultado: notebooks.

 

Custo

Existem três tipos de tablets no mercado: econômicos, intermediários e de alto nível. A maioria dos tablets são modelos de entrada que custam menos de R$ 500, que conseguem realizar apenas tarefas simples. Os tablets intermediários custam de cerca de R$ 500 até R$ 1.000 e realiza a maioria das tarefas bem. Esses dois tipos são muito mais acessíveis do que a maioria dos notebooks econômicos que geralmente custam mais de R$ 900. Então pelo preço de um bom tablet, você só consegue comprar os notebooks mais baratos e fracos.

Se você só quer realizar tarefas simples como navegar na internet e ver vídeos, um bom tablet vai ser mais barato. Se você precisa rodar programas pesados e realizar várias tarefas ao mesmo tempo, um bom notebook vai ser mais barato.

Resultado: empate.

 

Como único dispositivo

Esta categoria descreve uma situação em que um tablet ou um notebook seria o seu único sistema informático disponível para uma pessoa. Ou seja: se você só pudesse ter um dos dois.

Não é algo que muitas pessoas pensariam necessariamente ao olhar para os dispositivos, mas é algo bastante crítico pelo fator econômico. Um notebook é um sistema totalmente autônomo que dá conta de todas as tarefas computacionais, inclusive para armazenamento de dados. Os tablets realmente exigem um sistema de computador adicional ou conectividade para o armazenamento da nuvem para fazer backup do dispositivo e até mesmo para ativá-lo. Isso proporciona ao notebook uma vantagem, pois os tablets ainda são tratados como dispositivos secundários, mesmo quando se trata de seus aplicativos e dados.

Resultado: notebooks.

 

Conclusão

Tablets:

  • Para tarefas simples, que não exijam muita digitação, como ver vídeos e ler livros digitais.
  • Para quem precisa do aparelho mais leve e fino possível.
  • Para quem já tem um computador principal.

Tablet Samsung Galaxy Tab E T560 – Spreadtrum Quad Core – RAM 1.5GB – HD 8GB – Tela 9.6″

Com uma espessura de 8.5 mm e pesando somente 490 gramas, o Galaxy Tab E é equipado com tudo o que você precisa para realizar tarefas do dia-a-dia. Isso incluí Wi-fi, um Processador Quad Core de 1.3GHz e 8GB de espaço interno, com suporte a cartões micro SD de até 128GB, uma câmera traseira de 5MP e frontal de 2MP e GPS integrado.

Notebooks:

  • Para tarefas complexas e que exigem um bom desemprenho, como edição de fotos e programação.
  • Para quem precisa digitar constantemente.
  • Para quem precisa escolher apenas um entre os dois aparelhos.

Notebook Dell Inspiron i15-3567-A30P – Intel i5 Quad Core – RAM 4GB – HD 1TB – Tela 15.6″

Esse notebook atende bem a maioria dos usos de trabalho, edições de vídeos curtos, edição básica de fotos e rodar jogos leves. Sua CPU é rápida o suficiente para a maioria dos usuários e seu disco rígido de 1TB é maior do que o disco rígido encontrado na maioria dos notebooks nessa faixa de preço. Ele roda o Windows 10 e possui conexão WiFi e Bluetooth.

Os notebooks ainda oferecem um maior nível de flexibilidade quando se trata de computação móvel. Eles podem não ter o mesmo nível de portabilidade, tempos de funcionamento ou facilidade de uso de um tablet, mas ainda há uma série de problemas que os tablets não são capazes de rodar antes se tornarem o principal meio de computação móvel. Um tablet só funciona melhor em uma situação em que o custo e a portabilidade sejam os únicos fatores a se considerar. Além da opção oferecida acima da Samsung, nós criamos um guia sobre os melhores tablets que você comprar online diretamente da China, eles costumam ser muito mais baratos que as opções disponíveis no Brasil.

Se você já possui um computador desktop de mesa, um tablet pode ser uma opção se você usá-lo principalmente para entretenimento e navegação casual. Se você precisa escolher entre um tablet e um notebook como computador principal, um notebook definitivamente uma escolha melhor. Nós também temos um guia de compra completo de notebooks para que você entenda o que cada componente faz, como escolher o melhor para o seu uso e oferecemos algumas recomendações em várias faixas de preço.