Como escolher a melhor bota imobilizadora ortopédica – 2018

armazenamento raid
RAID Thunderbolt – Tudo o que você precisa saber
17 de outubro de 2018
Gravador digital Sony ICD-UX560
Melhor gravador de voz digital portátil – Guia Completo [2018]
30 de outubro de 2018

Como escolher a melhor bota imobilizadora ortopédica – 2018

Bota Imobilizadora Longa Walker Actimove

Uma das melhores maneiras de curar um problema no pé ou tornozelo é mantê-lo em repouso. Mas é claro, é difícil manter seus pés em repouso e continuar com suas atividades normais.

Botas ortopédicas imobilizadoras, também chamadas apenas de bota imobilizadora, permitem que você descanse o pé enquanto ainda caminha e faz atividades do dia-a-dia. E essas botas ortopédicas não são apenas para fraturas, muitos ortopedistas também as prescrevem para dores no calcanhar, luxações, dores nos pés, tendinite e muitos outros problemas nessa região.

A menos que você tenha acesso a botas ortopédicas que um especialista tenha montado especialmente para suas necessidades específicas, você terá dificuldade em encontrar um bom par sozinho. Dizemos isso porque não existe um padrão universalmente reconhecido que as botas ortopédicas devam obedecer, e é por isso que algumas dessas botas são definitivamente melhores que outras.

Depois de levar em consideração tudo o que o mercado tem para oferecer neste momento, montamos uma lista de algumas das melhores botas ortopédicas que você pode encontrar no mercado brasileiro. Também vamos esclarecer algumas dúvidas que podem surgir em relação ao seu uso.

Bota Imobilizadora Longa Walker Actimove Bota Imobilizadora Curta Take Care Bota Imobilizadora Longa Foam Walker Aircast
Bota Imobilizadora Longa Walker Actimove Bota Imobilizadora Curta Take Care Bota Imobilizadora Longa Foam Walker Aircast
Melhor custo benefício Melhor opção barata Mais confortável
Cerca de R$ 195 Cerca de R$ 95 Cerca de R$ 540
Compre online Compre online Compre online

O que é uma bota ortopédica

Uma bota ortopédica é um aparelho ortopédico prescrito para o tratamento e estabilização de torções graves, fraturas e ruptura de tendões ou ligamentos no tornozelo ou pé. Em situações em que o movimento do tornozelo, mas não o peso, deve ser limitado, ele pode ser usado no lugar do gesso. Uma bota ortopédica é feita de várias partes diferentes:

  • Um forro interno, geralmente de tecido, com fechos de gancho e alça que envolve e amortece o pé e o tornozelo do paciente
  • Uma estrutura rígida para restringir o movimento na parte inferior da perna
  • Um corpo de plástico rígido que proporciona rigidez e proteção à perna
  • Um sistema de fechamento ajustável que permite encaixe adequado em vários tamanhos de pernas

Bota ortopédica VS. gesso

Enquanto as botas ortopédicas não oferecem o mesmo grau de imobilidade que um gesso ortopédico oferece, elas têm algumas vantagens próprias. Ao contrário dos gessos, elas são ajustáveis e reutilizáveis e totalmente removíveis, permitindo que o paciente banhe o pé e tornozelo e remova a bota à noite, caso ele queira, e uma bota ortopédica não requer modificações especiais para o paciente suportar peso e andar. Com algumas fraturas, no entanto, a remoção pode resultar em resultados piores e, portanto, isso pode ser um ponto negativo; Além disso, com algumas fraturas, a pessoa não carregar peso algum. Também há um custo maior. Para fraturas mais graves, um gesso tradicional ainda pode ser preferível.

A decisão entre esses dois métodos deve ser feita apenas por um médico ortopedista, somente ele vai saber qual tratamento é o mais adequado para cada caso. 

 

Benefícios das botas ortopédicas

Se você recebeu o aval de um ortopedista para se tratar com uma bota ortopédica, vai perceber que existem vários benefícios que vêm com o seu uso em relação as técnicas de imobilização tradicionais. Aqui estão alguns exemplos:

  • Essa botas são facilmente retiráveis e removidos, o que facilita o banho e não fica permanentemente preso no seu pé.
  • Os imobilizadores de plástico também tendem a se tornar mais soltos com o passar do tempo enquanto o usam. Isso, em última análise, pode interromper ou retardar o tempo de recuperação, enquanto as botas ortopédicas para fraturas no pé podem ser apertadas a cada momento até o nível desejado de conforto.
  • Botas ortopédicas geralmente permitem que você ande e realize as tarefas diárias, elas são destinadas a estabilizar completamente a perna, restringindo qualquer movimento no pé.
  • Outro benefício é que estas botas posicionam e fixam o tornozelo a 90 graus, o que pode ser especialmente útil durante o processo de cura. O grau também pode ser acomodado para diferentes tipos de lesões no tornozelo ou pé por um especialista.

 

Algumas dicas para ajudar você a usar uma bota médica

O conforto proporcionado pelas botas ortopédicas é muito maior do que o proporcionado pelo gesso, mas anda sim seu uso resulta em um grau de imobilidade e leve desconforto. Embora o uso de uma bota obviamente não seja muito confortável e conveniente, há muitas maneiras de ajudar a superar o desconforto e fazer com que o tempo de uma bota seja suportável.

  • Ao comprar uma bota ortopédica, certifique-se de que ela se encaixa completamente no seu tornozelo. Nunca compre uma bota superdimensionada ou subdimensionada porque pode causar danos futuros à lesão. Pense em como seu sapato normalmente deve se encaixar de um jeito confortável e escolha uma bota ortopédica que pareça remotamente ao mesmo.
  • Utilize a bota ortopédica junto com uma meia de boa qualidade, respirável e que fique levemente justa a pele. Isso não só ajuda a remover a fricção que pode ocorrer a partir da bota, como também ajuda a adicionar suporte extra para a lesão.
  • Ao colocar a bota ortopédica, coloque lentamente o pé na bota. Isso ajuda a garantir que ele seja colocado corretamente antes de posicionar as correias de velcro. Além disso, nunca puxe as correias com muita força para cortar a circulação sanguínea. Você não deve sentir câimbras ao usar essas botas, um ajuste correto não precisa ficar muito justo para oferecer suporte adequado.

 

A escolha da meia

Usar meias adequadas junto com sua bota ortopédica é um passo essencial, especialmente para que o uso da bota seja confortável. Embora possa ser uma preferência pessoal, é muito benéfico para todas as lesões. Essas meias podem ajudar a evitar que o pé seque durante diferentes condições climáticas ou fique muito quente e úmido. Além disso, bons pares de meias podem ajudar a promover a circulação no pé e evitar qualquer fricção que possa ocorrer durante o uso da bota.

Uma meia adequada deve comprimir levemente (mas sem apertar), para prevenir fricção em excesso e estimular uma boa circulação sanguínea, respirável e cobrir a mesma área da bota ortopédica. Meias de compressão leve são uma boa aposta.

A escolha da meia é essencial para aqueles pacientes que têm diabetes. Estes pacientes lutam com úlceras devido à má circulação em seus pés e necessitam de cuidados redobrados. As meia de compressão não apenas estimulam a circulação sangüínea adequada, como também ajudam a evitar infecções que possam ocorrer por causa de ferimentos causados pela fricção.

 

Melhores botas ortopédicas:

Todas as botas listadas podem ser usadas nos dois pés.

Bota Imobilizadora Longa Walker Actimove

Bota Imobilizadora Longa Walker Actimove

Entre as marcas mais populares de botas ortopédicas disponíveis, a Walker Actimove se destaca, sendo projetada para proporcionar boa estabilidade para indivíduos vítimas de traumas e/ou procedimentos pós-operatórios com conforto e segurança. Então, se você está sofrendo com lesões na perna, fraturas por estresse ou outra condição que exija um certo grau de imobilidade e seu ortopedista liberou o uso desses dispositivos, esta é a bota ideal para você. Possui um forro anatômico lavável muito confortável e orifícios de transpiração, e suas tiras bem posicionadas são fáceis de ajustar e promovem uma excelente estabilidade. É caracterizada por um fundo de perfil baixo projetado para aliviar sua região plantar e para impulsionar o caminhar natural. Ela também foi muito bem avaliada por consumidores que comprovam sua eficácia e a liberdade de movimento proporcionada pela bota.

 

Bota Imobilizadora Curta Take Care

Bota Imobilizadora Curta Take Care

Botas ortopédicas particularmente confortáveis são muito difíceis de encontrar. No entanto, o perfil menor dessa bota ortopédica da Take Care é uma dessas exceções e vem bem equipada para oferecer conforto ideal sem precisar gastar muito. Além de proporcionar facilidade na posição e no ajuste de tamanho, sua altura menor deve causar menos incomodo termal e menos áreas de fricção. O revestimento interno acolchoado foi projetado para reter menos calor, e talas de alumínio nas laterais garantem boa estabilidade. É uma ótima opção custo-benefício para lesões mais leves e tratamentos curtos, ou para quem não gosta da altura maior das outras botas da lista.

 

Bota Imobilizadora Longa Foam Walker Aircast

Bota Imobilizadora Longa Foam Walker Aircast

Como o nome Aircast sugere, esta bota ortopédica dá a você a liberdade de ajustar o volume de ar disponível lá dentro, o que oferece à área do pé e do tornozelo uma compressão personalizada ideal. Ela utiliza um sistema semi-pneumático para proporcionar a maior estabilidade possível com o máximo de conforto utilizando células de ar. Seu design é anatômico e bem resistente, você vai se sentir seguro utilizando essa bota. Das três opções de botas ortopédicas da lista, essa é a que oferece o maior conforto e o melhor ajuste, mas também é a mais cara. Esse investimento faz mais sentido para quem já sabe que vai passar por um tratamento mais longo ou para quem costuma sofrer muitas lesões repetidas, como atletas profissionais.