Melhores repelentes infantis de 2018

Repelente durante a gestação
Os melhores repelentes para gestantes em 2018
27 de fevereiro de 2018
Computador velho
7 Maneiras de Economizar Ao Comprar um Computador
7 de março de 2018

Melhores repelentes infantis de 2018

Repelente de insetos infantil

Ninguém quer ver o seu pequeno ou pequena sofrendo com comichão, mordidas de mosquito inflamadas ou com um carrapato grudado no corpo. E considerando as horríveis doenças que os insetos podem transmitir, como dengue, zika e febre amarela, uma picada de mosquito vai deixar qualquer pai vai ficar louco de preocupação.

Reunimos um resumo dos principais tipos de repelente de insetos, as melhores opções e recomendações de uso seguro para bebês, crianças e mulheres grávidas. Antes de sua próxima excursão ao ar livre, arme-se com os suprimentos anti-insetos que você precisa para manter você e sua família segura.

 

O que você precisa saber

  • Os três ingredientes ativos encontrados em repelentes no mercado são o DEET, a icaridina e o IR3535. Eles são seguros se usados corretamente e respeitando os limites de idade.
  • Apenas o IR3535 era o único aprovado para uso em bebês com mais de 6 meses, mas a icaridina 25% em gel foi aprovada pela Anvisa em 2016.
  • O DEET só deve ser usado em crianças maiores de 2 anos. O DEET é mais fácil de encontrar, mas a concentração desse ingrediente deve ser de no máximo 10%. A icaridina em gel não é muito comum, mas é um pouco mais eficaz e pode ser usadas em peles sensíveis.
  • Ingredientes naturais como citronela e óleo de cedro tem eficácia baixa, duram pouco tempo e, mesmo sendo naturais, podem causar danos a saúde se usados de maneira incorreta.
  • O formato ideal para crianças é em loção ou gel. Evite spray e aerossol.
  • Menos de 6 meses: não se pode usar repelentes sem orientação pediátrica expressa. Separamos outras maneiras de protege-los mais abaixo.
  • Mais de 6 meses até 2 anos: IR3535 e icaridina 25%.
  • Mais de 2 anos: Icaridina, IR3535 e até 10% de DEET.

 

Melhores repelentes para crianças

Gel Exposis Infantil

Repelente Gel Exposis Infantil

Ingrediente: Icaridina 25% – Duração: até 10 horas – Idade: acima de 6 meses

A icaridina não possui cheiro e é um pouco mais eficaz contra mosquitos e pernilongos do que os outros ingredientes, então essa é melhor escolha. Sua fórmula em gel é hipoalérgica e segura para ser usada em pele sensível, sem deixar a pele oleosa, além de ser de fácil aplicação. O Exposis também é o repelente com a maior duração da lista, com até 10 horas de proteção. Seu uso foi liberado recentemente pela Anvisa e ele é considerado totalmente seguro para bebês com mais de seis meses.

 

 


Loção antimosquito Johnson’s Baby

Loção antimosquito Johnson’s Baby

Ingrediente: IR3535 12,5% – Duração: até 4 horas – Idade: acima de 6 meses

Hipoalérgico e suave, esse foi um dos primeiros repelentes para crianças lançados no país e contem IR3535, que era o único ingrediente liberado pela Anvisa para bebês acima de seis meses até 2017. Apesar de não ser tão eficiente quanto o Exposis Infantil, o repelente Johnson’s Baby Loção Antimosquito é bem mais barato, e ele também oferece uma ótima proteção contra insetos com uma boa duração. Essa é a melhor opção custo-benefício.

 


Loção OFF Kids

Loção OFF! Kids

Ingrediente: DEET 7,10% – Duração: até 2 horas – Idade: acima de 2 anos

Este é um produto que só deve ser aplicado em crianças maiores de dois anos, ao contrário dos outros dois repelentes. Ele é o repelente mais barato da lista, mas ainda protege a pele dos pequenos muito bem. Além de barato, ele é o mais fácil de encontrar no comércio. A concentração de DEET é baixa e faz com que a

criança seja menos exposta a produtos químicos, por outro lado, o OFF! Kids tem a menor duração da lista, então você deve redobrar a atenção para não esquecer de reaplicar o produto a cada duas horas.

 

Como usar o repelente de forma segura

  • Nunca passe o repelente próximo aos olhos e bocas e tome para não passar demais na orelha.
  • Aplique repelentes somente na pele, nunca debaixo das roupas. Aplicar o repelente sob as roupas faz com que ele seja absorvido muito rapidamente pela pele e pode causar irritações.
  • Nunca use repelentes em cortes, feridas ou pele irritada.
  • Use repelentes de pulverização em áreas bem ventiladas. Alguns deles podem cheirar bastante forte. Repelentes pulverizados ainda precisam ser espalhados levemente com as mãos.
  • Certifique-se de reaplicar o repelente conforme as instruções do fabricante. Cada repelente tem um tempo certo de reaplicação e esquecer-se desse detalhe pode deixar seu filho exposto as picadas.
  • Definitivamente não deixe que eles apliquem o repelente sozinhos, crianças podem acabar exagerando na quantidade e podem acabar passando nos olhos. Sempre mantenha a embalagem fora do alcance dos pequenos.
  • Se seu bebê tiver entre seis meses e dois anos, considere usar um repelente com IR3535 ou icaridina em você também. Eles também servem para adultos e você evita o contato do seu filho com um repelente mais forte.

 

Crianças precisam de repelentes?

Na maioria dos casos, sim, mas é sempre bom conversar com seu pediatra antes caso seu filho tenha pré-disposição a alergia ou tenha algum problema na pele. Os riscos que as crianças correm ao serem mordidas por um carrapato ou picadas por um mosquito são muito grandes, existem muitas doenças transmitidas por insetos no país que não podem ser ignoradas e, por isso, o uso de um bom repelente é essencial.

 

Qual é o melhor tipo de repelente para crianças?

Os repelentes de insetos vêm em loção, gel, spray e aerossol, mas existem três ingredientes anti-mosquitos primários no mercado que foram amplamente testados e aprovados pelo CDC. Cada um tem uma restrição de faixa etária, como visto acima:

DEET

Usado desde 1950, este é o ingrediente de repelente mais comum e mais fácil de achar nos mercado. Ele também é o mais estudado entre os três. Existe uma divergência entre o que a Anvisa recomenda e o que o CDC americano recomenda no caso de bebês com idades entre seis meses e dois anos. A Anvisa só permitia o uso de IR3535 e recentemente liberou o uso de icaridina em gel na concentração de 25%, já o CDC considera concentrações abaixo de 30% de DEET seguras para essa faixa etária. O ideal é seguir a recomendação da Anvisa e não usar o DEET até os dois anos de idade.

Observe que a porcentagem de DEET em um produto não altera o nível de eficácia. Quanto maior a porcentagem, mais dura a proteção contra mosquitos. O DEET de 10% oferece proteção por cerca de duas horas e 30% protege por cerca de cinco horas. O ideal é comprar amenor porcentagem possível e reaplicar caso seja necessário. O DEET é que oferece melhor proteção contra carrapatos.

Icaridina

Com uma eficácia um pouco maior do que o DEET contra mosquitos naturalmente sem cheiro, a icaridina é a melhor opção do mercado. Infelizmente, ela não é tão comum quanto o DEET e não é fácil de achar repelentes a base de icaridina no mercado. Este é um dos dois ingredientes aprovados pela Anvisa para ser usado em crianças entre seis meses e dois anos.

Você pode encontrar esse ingrediente em gel e em aerossol, mas o gel é mais indicado para crianças. A icaridina é especialmente indicada para crianças com a pele sensível ou propensas a alergias, por ser inodoro.

IR3535

O mais raro no mercado brasileiro, esse ingrediente foi desenvolvido na década de 70 e é considerado especialmente seguro para crianças. Ele foi o primeiro a ser liberado pela Anvisa para a faixa etária de seis meses até dois anos e era o único até 2016, quando a icaridina também foi liberada.

Ele pode ser encontrado em loção e em spray, o ideal é usar a loção para que a criança não respire o repelente.

Botânicos e naturais

Enquanto muitos pais relatam bons resultados com produtos baseados em botânica, muitas vezes eles precisam ser reaplicados freqüentemente, oferecem vários graus de proteção dependendo do tipo de mosquito e, como qualquer produto químico, podem causar uma reação alérgica. Usados corretamente, os ingredientes sintéticos acima são completamente seguros, mais eficientes e duram mais tempo do que qualquer ingrediente natural. Só use esse tipo de repelente caso não haja outra escolha e tome todas as precauções necessárias.

O óleo de limão eucalipto sintético é reconhecido como eficaz pelo CDC, mas ele não pode ser encontrado no mercado brasileiro e a versão natural não teve sua eficácia provada.

 

Considerações Especiais

Recém-nascidos – Para os recém-nascidos com idades de seis meses ou menos, não se deve usar nenhum tipo de repelente, a não ser que seu pediatra recomende. Em vez disso, você precisará usar barreiras físicas como a rede de mosquito para carrinhos e berços, bem como mangas claras e compridas e calças. Nós separamos algumas dicas de como proteger o bebê de outras formas mais abaixo.

Grávidas ou lactantes – Se você está grávida ou amamentando, o uso de icaridina, IR3535 e DEET em uma concentração menor que 30% está liberado na maioria dos casos. É importante confirmar com seu médico se você precisa restringir o uso de algum desses ingredientes.

Aplicação em bebês – Para bebês com mais de seis meses de idade, evite aplicar repelente nas mãos, já que muitas vezes os pequenos as enfiam em suas bocas. Você deve ter uma atenção redobrada a quantidade que aplica, o repelente deve cobrir bem levemente a pele. Quando a proteção não for mais necessária, dê um banho para retirar os resquícios.

 

Outras formas naturais para evitar insetos

Bebês de até seis meses de idade não devem usar qualquer repelente sem recomendação médica expressa. Alguns pais também podem preferir usar apenas métodos 100% naturais. Nesses casos, você pode tentar outras formas de proteção para manter os insetos longe do seu bebê sem o uso de qualquer ingrediente químico:

  • Elimine a água parada em casa. É aí que os mosquitos se reproduzem e se multiplicam. Lugares como fontes, pneus velhos, calhas, baldes são todos lugares terríveis que você deve procurar. Manter o quintal limpo e a grama bem aparada são passos essenciais para a saúde dos seus filhos.
  • Mosquiteiros no berço, carrinho e também nas janelas. Eles são especialmente necessários para recém nascidos. Existem telas mosquiteiros em velcro para janelas, caso as suas não tenham uma tela embutida. Não esqueça manter as portas e janelas abertas por menos tempo possível e verificar a integridade dos mosquiteiros de vez em quando, para garantir que não tenham furos.
  • Durante os meses frios, mantenha-os bem cobertos e durante o verão, tente colocar roupas longas, soltas e claras. Os mosquitos podem morder através de roupas finas e que estejam muito grudadas na pele. Mangas longas, calças, meias longas e chapéus também são vitais para proteção contra carrapatos.
  • Evite loções hidratantes perfumadas. Qualquer coisa perfumada pode e atrairá insetos.

 

Como usar o repelente com protetor solar

Existem alguns produtos tudo-em-um no mercado que combinam repelente e protetor solar e uma só substancia. Embora pareça uma ótima idéia, não é. O protetor solar precisa ser reaplicado com mais freqüência do que os repelentes de insetos químicos. Ao passar o produto combinado mais vezes, você está expondo seu filho a mais repelente químico do que é necessário. Além do mais, esses produtos geralmente não fazem um bom trabalho nem como protetor solar e nem como repelente, a performance é inferior aos dois produtos separados.

Em vez disso, primeiro aplique um protetor solar, permita que ele seja totalmente absorvido pela pele e depois aplique o repelente de insetos. Reaplique o protetor solar conforme necessário. Quando possível, lave a pele da criança com água e sabão para retirar o excesso de produto.

Gel Exposis Infantil Loção antimosquito Johnson’s Baby Loção OFF Kids
Exposis Gel Infantil Loção Anti Mosquito Johnson’s Baby OFF! Kids
Princípio ativo: Icaridina Princípio ativo: IR3535 Princípio ativo: DEET
Duração máxima: até 10 horas Duração máxima: até 4 horas Duração máxima: até 2 horas
Cerca de R$ 54 Cerca de R$ 20 Cerca de R$ 20
Compre online Compre online Compre online