Como escolher o melhor monitor LCD em 2018

Melhor protetor solar [2018] – Tudo o que você precisa saber
12 de março de 2018
Dispositivo USB de captura de vídeo
O Que é e Como Escolher uma Placa de Captura de Vídeo
25 de março de 2018

Como escolher o melhor monitor LCD em 2018

Monitor de LCD duplo

Escolher o melhor monitor LCD depende de muitos fatores. Com a melhoria da fabricação, os tamanhos dos painéis LCD continuam a aumentar, enquanto os preços continuam a cair. Varejistas e fabricantes se usam de muitos números e termos pouco comuns para descrever seus produtos. Então, o que você realmente deve procurar em um monitor? Este artigo procura cobrir os conceitos básicos para que você possa tomar uma decisão informada ao comprar um monitor LCD para a seu computador, como monitor secundário ou como monitor externo para um notebook.

 

Tamanho da tela

O tamanho do monitor é o primeiro fator a se considerar. O tamanho mais comum é de 20 à 22 polegadas, que deve atender a maioria dos consumidores domésticos. Tamanhos menores do que 19 polegadas só devem ser usados se o preço baixo ou a falta de espaço forem os fatores mais importantes, pois eles não são muito maiores do que a tela de um notebook. Já os monitores de alto nível podem ultrapassar as 32 polegadas, eles costumam ser caros e voltados para um público profissional, como editores de vídeo ou fotógrafos.

O tamanho da tela é a medida de área exibível da tela do canto inferior ao canto superior oposto da tela em polegadas. As bordas não são inclusas nessa medida. As polegadas são a medida padrão e costumavam ser bem precisas, mas agora algumas lojas e fabricantes estão arredondando esses números. Certifique-se de encontrar as dimensões reais, normalmente referidas como o tamanho real da tela nas especificações do produto, quando estiver fazendo a sua pesquisa. Por exemplo, um monitor com uma tela de tamanho real de 23,6 polegadas pode ser comercializada como uma tela de 23 polegadas ou 24 polegadas.

 

Proporção de tela

A proporção de tela refere-se ao número de pixels horizontais a pixels verticais em uma exibição. No passado, a proporção mais comum era a 4:3, que também era o formato padrão dos televisores. Hoje em dia a proporção 4:3 caiu em desuso e só encontrada em monitores de baixo custo. A maioria dos monitores novos usa uma proporção de tela widescreen 16:10 ou 16:9, bem como as TVs.

O 16:9 é o formato mais comum hoje em dia e serve para a maioria dos consumidores. Existem ainda alguns monitores de proporção ultra wide de 21:9 no mercado, mas não são muito comuns pois a maioria das pessoas não deve se beneficiar de tanto conteúdo horizontal.

Monitor LCD

Resoluções nativas

Todas as telas LCD podem exibir apenas uma única resolução, referida como a resolução nativa.

Este é o número físico de pixels horizontais e verticais que compõem a matriz LCD da tela. Definir uma exibição do computador para uma resolução menor do que a nativa causará extrapolação. Esta extrapolação tenta misturar vários pixels juntos para produzir uma imagem para preencher a tela como se estivesse na resolução nativa, mas vai resultar em imagens que parecem um pouco embaçadas.

Aqui estão algumas das resoluções nativas mais comuns encontradas nos monitores LCD:

  • 21″ (widescreen/tela panorâmica): 1920×1080 (WUXGA)
  • 22″ (widescreen/tela panorâmica): 1920×1080 (WUXGA)
  • 24″ (widescreen/tela panorâmica): 1920×1080 (WUXGA)
  • 27″ (widescreen/tela panorâmica): 2560×1440 (WQHD)
  • 30″ (widescreen/tela panorâmica): 2560×1600 (WQXGA)
  • >30″ (widescreen/tela panorâmica): 3840×2160 ou 4096×2160 (UHD ou 4K)

Estas são apenas resoluções nativas típicas. Existem monitores menores de 24 polegadas que apresentam as resoluções de 4K e há muitos monitores de 27 polegadas que apresentam as resoluções de 1080p. Basta estar ciente de que resoluções mais elevadas em displays menores podem tornar o texto difícil de ler em algumas distâncias de visualização. Isso é referido como a densidade de pixels e geralmente é listado como pixels por polegada ou ppi. Quanto maior o PPI, menores os pixels são e quanto mais difícil pode ser ler as fontes na tela sem dimensionar. Claro, uma tela grande com baixa densidade de pixels tem o problema oposto, imagens e texto pouco nítidos, parecendo blocos.

 

Revestimentos de painel

Isso é algo que a maioria das pessoas não pensa muito sobre, principalmente porque o mercado pode não dar a eles uma escolha. Os revestimentos do painel de exibição se dividem em duas categorias: brilhante ou anti-reflexo (fosco/matte). A maioria dos monitores para consumidores usa um revestimento brilhante. Isso é feito porque ele  tende a mostrar melhor as cores em condições de pouca luz. A desvantagem é que quando usado sob luz brilhante gera reflexos fortes. Infelizmente alguns vendedores não informam se um monitor tem um revestimento brilhante ou fosco. O uso de vidro na parte externa do monitor ou através do uso de termos como cristal para descrever os filtros são sinais de que o monitor tem revestimento brilhante, mas na dúvida, é melhor perguntar direto para o fabricante.

Os monitores orientados a negócios tendem a vir com revestimentos foscos, anti-reflexos. Estes têm um filme sobre o painel LCD que ajuda a reduzir as reflexões de luz. Ele afeta ligeiramente as cores, mas eles são muito melhores em condições de grande brilhante, como escritórios ou lojas.

Uma boa maneira de dizer qual tipo de revestimento funcionará melhor para o seu monitor LCD é fazer um pequeno teste onde a tela será usada. Pegue um pequeno pedaço de vidro, como uma moldura e coloque-o onde o monitor vai ficar. Se você ver uma grande quantidade de reflexões ou brilho no vidro, é melhor comprar uma tela com revestimento anti-reflexo. Se não tem reflexos e brilhos, então uma tela brilhante vai servir perfeitamente.

 

Relação de contraste

Esta é a medida da diferença de brilho da parte mais escura para a mais clara na tela. Basicamente, uma relação de contraste maior significará que a tela vai ter negros mais escuros e brancos mais claros. Isso é importante para jogos de última geração e filmes de alta qualidade, mas não afeta a navegação e a maioria dos consumidores não vai notar grandes diferenças. Procure a relação de contraste típica que é em torno de 1000:1 em vez de números dinâmicos que são muitas vezes em milhões para um. Uma relação de contraste maior só vale a pena se você trabalha com edição ou quer consumir mídias com o máximo de qualidade possível.

Os índices de contraste são uma grande ferramenta de marketing dos fabricantes e que não é fácil para os consumidores entenderem. O problema é que esta medida pode variar por toda a tela, isso acontece devido às pequenas variações na iluminação por trás do painel. Alguns fabricantes usarão o maior índice de contraste que podem encontrar em uma tela, mesmo que esse índice não seja o mesmo em todos os monitores que não foram testados.

 

Gama de cores

A gama de cores refere-se aos vários níveis de cores que podem ser exibidos por um dispositivo.

Quando um LCD está sendo usado para tarefas que exigem um alto nível de precisão de cores, é importante descobrir qual é a gama de cores do painel. Cada painel LCD vai variar ligeiramente em o quão bem eles podem reproduzir a cor. Esta é uma descrição que permite que você conheça a amplitude de cores que a tela pode exibir. Quanto maior a cobertura percentual de uma gama específica, o maior nível de cor que um monitor pode exibir.

O problema é que há uma variedade de padrões diferentes gamas de cores que uma tela pode ser avaliada. A mais comum das gamas de cores baseadas em RGB é a sRGB. Esta é a gama de cores típica usada para todos os monitores de computador, TVs, câmeras, gravadores de vídeo e outros produtos eletrônicos de consumo.

O monitor de computador médio exibirá cerca de 70 a 75% da gama de cores NTSC. Isso é bom para a maioria das pessoas, pois elas estão acostumados com a cor que eles viram ao longo dos anos de fontes de televisão e vídeo. Quem trabalha com edições deve procurar um número maior.

Finalmente, é preciso lembrar que esses números são de quando o display está totalmente calibrado. A maioria das telas não saem das fábricas propriamente calibradas. Como resultado, qualquer pessoa que necessite de um nível de cor altamente preciso vai precisar calibrar sua tela com perfis e ajustes adequados usando uma ferramenta de calibração.

 

Tempo de resposta

Para alcançar a cor em um pixel em um painel LCD, uma corrente é aplicada aos cristais naquele pixel para mudar o estado dos cristais. Os tempos de resposta referem-se à quantidade de tempo que leva para que os cristais do painel se movam de um estado para o outro. Um tempo de resposta crescente refere-se à quantidade de tempo que leva para ativar os cristais e o tempo de queda é a quantidade de tempo que leva para que os cristais sejam desligados. Os tempos de ascensão tendem a ser muito rápidos em LCDs, mas o tempo de queda tende a ser muito mais lento. Isso tende a causar um leve efeito de borrão em imagens em movimentos claros em fundos negros. Muitas vezes, isso é referido como ghosting. A maioria dos tempos de resposta agora se referem a uma classificação cinza-a-cinza, ao invés de ligado e desligado, que gera um número menor do que os tempos de resposta tradicionais de preenchimento normal.

Quanto menor o tempo de resposta, menor será o efeito de desfocagem na tela. Essa classificação é muito importante para jogos, e monitores gamers costumam ter um tempo de resposta bem baixo, mas não faz muita diferença para outros usos. Se você costuma jogar bastante, procure um monitor com um tempo de resposta de menos de 2ms, se esse não for o seu caso, um tempo de resposta de menos de 6ms é o suficiente.

 

Ángulos de visão

Os LCD produzem sua imagem ao terem um filme que, quando uma corrente atravessa o pixel, acende essa tonalidade de cor. O problema com o filme LCD é que esta cor só pode ser representada com precisão quando visualizada diretamente. Quanto mais longe de um ângulo de visão perpendicular, mais desbotada a cor fica.

Os monitores LCD são geralmente classificados como um ângulo de visão visível tanto horizontal quanto vertical. Isto é classificado em graus e é o arco de um semicírculo cujo centro está perpendicular à tela. Um ângulo de visão teórico de 180 graus significaria que ele é totalmente visível de qualquer ângulo na frente da tela. O ângulo mais comum é de 90°, mas quanto maior for esse ângulo, melhor. O único caso em que um ângulo de visão menor é preferível é se a questão de privacidade for a mais importante, por exemplo, se você for usar o computador em um espaço público ou movimentado.

 

Suporte para monitor VESA

Base de suporte

Muitas pessoas não consideram o suporte ao comprar um monitor, mas ele pode fazer uma enorme diferença. Existem tipicamente quatro tipos diferentes de ajuste: altura, inclinação, giro e pivô. A base de muitos monitores mais baratos apresentam apenas o ajuste de inclinação. Altura, inclinação e giro geralmente são os tipos críticos de ajustes, permitindo a maior flexibilidade ao usar o monitor de forma mais ergonômica. Procure por bases do tipo VESA ao comprar o monitor.

 

Conectores

Muitos monitores LCD ainda contam somente com conectores analógicos, enquanto os modelos mais caros quase sempre possuem conectores digitais. O conector analógico é o VGA, D-SUB e DVI, esse último caiu em desuso. Já o HDMI é agora o conector digital mais comum graças à sua adoção em HDTVs. O DisplayPort e sua versão mini agora estão se tornando mais populares para exibições de gráficos de alta qualidade. O Thunderbolt é o novo conector da Apple e da Intel que é totalmente compatível com os padrões DisplayPort, mas também pode conter outros dados. Se você estiver planejando usar um monitor com uma resolução alta, maior do que 1920×1080, vai precisar de um conector digital.

Verifique o tipo de conector que sua placa de vídeo ou placa-mãe pode usar antes de comprar um monitor para garantir que você obtenha um monitor compatível. Você ainda pode usar um monitor com um conector diferente do que sua placa de vídeo usando adaptadores, mas eles podem ficar bastante caros e alguns podem ocasionar em perda de qualidade. Alguns monitores também podem vir com conectores de home theater, incluindo componente, composto e S-video, mas isso está se tornando extremamente incomum devido à onipresença do HDMI.

 

Taxa de atualização e exibições 3D

As fabricantes tem tentado empurrar a tecnologia 3D HDTV com bastante força, mas os consumidores ainda não comprar essa ideia. Existe um pequeno mercado para monitores 3D para computadores, graças a jogadores de PC que desejam ambientes um pouco mais imersivos. O requisito principal para uma tela 3D é ter um painel de 120Hz. Este é o dobro da taxa de atualização de uma exibição tradicional e é necessária para fornecer imagens alternadas para cada um dos olhos para simular um ambiente 3D. Além disso, a maioria das telas 3D deve ser projetada para funcionar com o 3D Vision da NVIDIA ou o HD3D da AMD.

Além disso, ainda existem monitores com uma taxa de atualização adaptativa. Monitores com essa tecnologia  ajustam a taxa de atualização da tela para combinar melhor a taxa de quadros que a placa de vídeo está enviando para a tela. O problema é que agora existem duas versões incompatíveis disso. O G-Sync é a plataforma NVIDIA para uso com suas placas gráficas. Freesync é o sistema AMD para suas placas de vídeo. Se você está considerando essa exibição, você definitivamente se certificar que o monitor conta com a tecnologia certa que funcionará com sua placa de vídeo.

 

Touchscreen

Os monitores com tela sensível ao toque são um item bastante novo para o mercado de desktop. Enquanto as telas sensíveis ao toque são muito populares em notebooks graças às versões mais recentes do Windows, elas ainda são incomuns em monitores autônomos para desktops. O principal motivo para isso tem a ver com o custo de implementar a interface de toque em uma tela grande. Existem dois tipos de interfaces de toque usadas: capacitiva e óptica. Capacitiva é o tipo mais comum usado em smartphones, tablets e notebooks porque é muito rápida e precisa. O problema é que é muito caro produzir a superfície capacitiva para cobrir um display grande. Como resultado, a maioria dos monitores de toque usam tecnologia óptica. Essa tecnologia usa uma série de sensores de luz infravermelha que residem na frente da tela, causando uma borda levantada ao redor da tela. Eles funcionam e podem suportar até dez pontos de toques simultâneos, mas a tecnologia óptica tende a ser um pouco mais lenta.

Todos os monitores sensíveis ao toque também usarão alguma forma de USB para se conectar ao computador para transmitir os dados de entrada posicionais para o touchscreen.

 

Melhores monitores LCD

Monitor LCD Acer Predator X34

monitor lcd acer

Tamanho da tela: 34 polegadas | Proporção: 21:9 | Resolução: 3440 x 1440 | Painel: IPS | Brilho: 300 cd / m2 | Tempo de resposta: 4ms G2G (cinza a cinza) | Ângulo de visão: 178/178 | Relação de contraste: 100 milhões: 1 | Suporte de cores: SRGB 100%

Quando você começa a se cansar do formato clássico de 16:9, nada funciona como uma tela cinematográfica ultrawide de 21:9. Pode não ser ideal para assistir alguma coisa no Netflix ou jogar um dos poucos jogos que ainda não suportam monitores extremamente largos, mas o Acer Predator X34 é um ótimo exemplo do que um monitor ultra-wide pode fazer. Esta tela 21:9 também incorpora a tecnologia G-Sync da Nvidia para suavizar eventuais falhas gráficas, ou tearing. Acrescente o fato de que a Acer usou um painel IPS, e o X34 parece ser a melhor tela para gamers e criadores de mídia. Com uma atraente moldura de alumínio e um suporte poligonal que lembra um pé de galinha (no melhor sentido possível), este enorme painel de 34 polegadas é uma maravilha de se ver, com ótimas cores e alta nitidez. Além disso, com a tecnologia G-Sync da Nvidia, você não precisa se preocupar em ativar o VSync e força sua placa gráfica. O Acer Predator X34 faz todo o trabalho pesado para você. Ele ainda oferece uma boa gama de conexões, com conectores VGA, DisplayPort, HDMI e USB.

Entre a altíssima definição em 4K, o formato de imagem de 21:9, a curvatura suave e a tecnologia G-Sync, o Acer Predator X34 não carece de recursos tecnológicos. No entanto, abaixo de todos esses recursos principais está um painel IPS genuinamente bonito, mas com um tempo de resposta padrão, de 4ms, que serve muito bem para a maioria das tarefas mas não é o mais rápido do mercado. É um dos poucos pontos negativos nesse monitor, além do preço salgado.
A Acer afirma que seu monitor exibe 1,07 bilhão de cores (100% da gama de cores sRGB), e isso é perceptível se você está editando filmes ou jogando um jogo recente com os gráficos no máximo. Ao mesmo tempo, com a taxa de contraste ajustada até 100 milhões para 1, esse monitor exibe pretos muito profundos. Esse é o monitor ideal para quem precisa de qualidade e precisão acima de tudo, se você puder lidar com o preço alto e com o fato de alguns programas não ocuparem a tela inteira.

Monitor LCD Asus MG248Q

monitor lcd asus

Tamanho da tela: 24 polegadas | Proporção: 16:9 | Resolução: 1920 x 1080 | Painel: TN | Brilho: 350 cd/m2 | Tempo de resposta: 1ms | Ângulo de visão: 170/160 | Taxa de contraste: 100000000: 1 | Suporte a cores: SRGB 100%, Adobe RGB 72%

Pelo dinheiro, você não pode comprar um display mais rápido que ofereça uma taxa de atualização de 144Hz. Alguns podem não gostar do painel TN inicialmente, mas o painel desse monitor é de boa qualidade e apresenta boas cores ao vivo. Você não ficará desapontado ao vê-lo em ação.

Se o seu computador não suporta jogos 4K ou até mesmo em resolução 1440p, o Asus MG248Q é a melhor opção. Apesar de exibir apenas um painel TN de 1080p, ao invés de IPS, o Asus MG248Q preenche quaisquer deficiências com tempos de resposta muito rápidos e com a tecnologia de sincronização Adaptive Sync. Este último reduz o tearing (também chamado de rasgo ou imagem quebrada) na tela se você tiver uma placa de vídeo AMD, uma demonstração clara de que o MG248Q é adequado para gamers com um orçamento limitado. Por outro lado, até mesmo os fãs da Nvidia podem se alegrar com a taxa de atualização de 144Hz se a GPU suportar essa taxa nativamente. Além de uma taxa de atualização de 144Hz e Adaptive Sync a um preço razoável, existem outras vantagens no MG248Q.

O design e a qualidade de construção são notavelmente sólidos e uma melhoria imediatamente perceptível em comparação com displays concorrentes nessa faixa de preço. Você obtém um conector DisplayPort 1.2, HDMI e DVI. Há também alto-falantes embutidos, que sem surpresa não são muito altos, mas pelo menos são bem claros. Esse monitor oferece um bom custo benefício, apesar de não possuir uma resolução muito alta.